Problemas com versões do PHP nunca mais!

31-03-2015
php

Lembra quando você aceitou refazer uma área do sistema daquele cliente e quando baixou o projeto viu que o mesmo roda na 5.2 e você só tem a 5.4 instalada? Pois é, esse ódio eu não tenho mais e nem quero que você tenha, pois depois de muito quebrar a cabeça e horas de sono perdidas, vou compartilhar meu momento de extrema felicidade por ter conseguido instalar um ambiente de desenvolvimento com múltiplas versões do PHP rodando!

Obs: Utilizo o ubuntu 12.04, então, os comandos serão voltados para linux. Caso vocês sintam a necessidade de um tutorial para windows ou mac é só pedir nos comentários ;)

Antes de começarmos, atualize sua máquina

1
2
$ sudo apt-get update
$ sudo apt-get upgrade

Instale algumas dependências

1
$ sudo apt-get install build-essential

Esse comando trás um pacote com várias aplicações para compilar/instalar possíveis aplicações utilizadas por você. Exemplos do que é instalado: pacote make, compilador c++, automake, dentre outras libs.

Não sei se será seu caso, mas quando compilei o php tive alguns problemas com algumas dependências. Caso você tenha o mesmo problema ou queira se previnir, instale também as seguintes dependências:

1
$ sudo apt-get install libxml2-dev libcurl4-openssl-dev pkg-config libbz2-dev libpng-dev libmcrypt-dev libapache2-mod-php5

Instale o git

1
$ sudo apt-get install git

Instale o LAMP Server (Apache, MySQL e PHP)

1
$ sudo apt-get install lamp-server^

Ao rodar o comando, você deverá inserir sua senha do MySQL e aguardar a instalação. Finalizada a instalação, abra uma aba no seu navegador e acesse http://localhost/.

Você verá “It Works!”

Obs: Não esqueça do circunflexo(^) no final, pois sem ele o comando não irá funcionar.

Para os curiosos, o acento circunflexo(^) no final do comando é necessário para que o meta-pacote(lamp-server) seja requisitado no tasksel,que é uma ferramenta do debian que permite instalar múltiplos pacotes de softwares.

Agora é onde a brincadeira começa!

O php-farm é um script que permite instalar várias versões do PHP em um mesmo ambiente de desenvolvimento, ou seja, você pode rodar as versões 5.2, 5.3 e 5.4 ao mesmo tempo! Melhor que isso só fazer deploy na sexta às 17h e não ter problemas.

Para instalar, faça o clone do repositório dentro da pasta /opt/phpfarm:

1
$ sudo git clone https://github.com/cweiske/phpfarm.git /opt/phpfarm

Após a instalação, vamos começar a compilar nossas versões do PHP. Utilizarei a versão 5.4.32 como exemplo, mas você pode baixar qualquer, eu disse QUALQUER versão do PHP pois o php-farm utiliza o Museum PHP como repositório para download das versões.

Crie um arquivo de configuração personalizado(custom-options-*.sh) para instalar a versão do php desejada

1
$ sudo nano /opt/phpfarm/src/custom-options-5.4.32.sh

E insira essas configurações no arquivo:

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
#!/bin/bash
#gcov='--enable-gcov'
configoptions="\
--enable-bcmath \
--with-mysqli \
--with-curl \
--with-gd \
--enable-calendar \
--enable-exif \
--enable-ftp \
--enable-mbstring \
--enable-pcntl \
--enable-soap \
--enable-sockets \
--enable-wddx \
--enable-zip \
--with-zlib \
--with-gettext \
--with-openssl \
--with-pdo-mysql \
--with-mcrypt \
--enable-soap \
--with-bz2 \
--with-mysql \
--with-iconv \
$gcov"

Agora faça a compilação do arquivo

1
2
$ cd /opt/phpfarm/src
$ sudo ./compile.sh 5.4.32

Verificando as versões instaladas

Para verificar se a instalação deu certo, rode os seguintes comandos

1
2
$ /opt/phpfarm/inst/bin/php-5.4.32 -v
$ /opt/phpfarm/inst/bin/php-cgi-5.4.32 -v

Onde na saída de cada comando deverá ser informado a versão do php(no nosso caso é a 5.4.32) e o Server API(cli e cgi-fcgi respectivamente).

Obs: Todas as versões baixadas através do phpfarm serão instaladas em phpfarm/inst/php-$version/.

Configurando nosso apache

Habilite o módulo fastcgi

1
$ sudo a2enmod fastcgi

Agora vamos configurar o apache para rodar no FastCGI.

1
$ sudo nano /etc/apache2/apache2.conf

Insira esse trecho antes de Include mods-enabled/*.load

1
2
FastCgiServer /var/www/cgi-bin/php-cgi-5.4.32 -idle-timeout 240
ScriptAlias /cgi-bin-php/ /var/www/cgi-bin/

Abra o arquivo de configurações do FastCGI

1
$ sudo vim /etc/apache2/mods-enabled/fastcgi.conf

E comente esta linha

1
FastCgiIpcDir /var/lib/apache2/fastcgi

Servidor finalizado, agora vamos preparar nossa estrutura

1
2
$ cd /var/www
$ sudo mkdir cgi-bin

Para cada versão instalada você deverá criar um arquivo nessa pasta(php-cgi-$version)

1
2
$ cd cgi-bin
$ sudo nano php-cgi-5.4.32

Insira o conteúdo abaixo no arquivo criado

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
#!/bin/bash
PHPRC="/opt/phpfarm/src/php-5.4.32/lib/php.ini"
export PHPRC

PHP_FCGI_CHILDREN=3
export PHP_FCGI_CHILDREN

PHP_FCGI_MAX_REQUESTS=5000
export PHP_FCGI_MAX_REQUESTS

exec /opt/phpfarm/inst/bin/php-cgi-5.4.32

Logicamente que para cada arquivo de versão diferente o path do conteúdo terá que ser modificado de acordo com a versão.

Agora transforme o arquivo em um executável

1
$ sudo chmod +x /var/www/cgi-bin/php-cgi-5.4.32

Falta apenas configurar nosso maravilhoso VirtualHost

Ao criar um arquivo VirtualHost, você terá que inserir um trecho no qual vai criar toda a mágica das múltiplas versões.

Crie o arquivo do VirtualHost

1
$ sudo nano /etc/apache2/sites-available/php54.dev

Insira esse trecho dentro das tags Directory

1
2
3
4
5
6
# Trecho da mágica!
AddHandler php-cgi .php
Action php-cgi /cgi-bin-php/php-cgi-5.4.32
<FilesMatch "\.php$">
SetHandler php-cgi
</FilesMatch>

Você pode pegar esse VirtualHost configurado como exemplo

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
<VirtualHost *:80>
ServerName php54.dev
DocumentRoot /var/www/html/php54

<Directory /var/www/html/php54>
Options Indexes FollowSymlinks Includes ExecCGI
AllowOverride All
Order allow,deny
Allow from all
Require all granted

AddHandler php-cgi .php
# Não esqueça de mudar o arquivo quando for criar um novo VirtualHost em outra versão do PHP
Action php-cgi /cgi-bin-php/php-cgi-5.4.32
<FilesMatch "\.php$">
SetHandler php-cgi
</FilesMatch>
</Directory>

# Configure os paths do log para não ter erro ao reiniciar o apache
#ErrorLog /var/www/test/log/error.log
#LogLevel info
#CustomLog /var/www/test/log/access.log combined
</VirtualHost>

E para finalizar…

Insira o domínio utilizado no VirtualHost no seu arquivo /etc/hosts

1
$ sudo nano /etc/hosts

Ative o VirtualHost criado

1
$ sudo a2ensite php54.dev

Vamos aproveitar e instalar o phpMyAdmin

1
$ sudo apt-get install phpmyadmin

Selecione Apache2 e marque Yes para permitir que o phpMyAdmin seja configurado automaticamente. Insira a senha do root do MySQL e depois insira a senha de acesso ao painel.

Acesse as configurações do Apache

1
$ sudo nano /etc/apache2/apache2.conf

Inclua essa linha no final do arquivo

1
Include /etc/phpmyadmin/apache.conf

E por fim, reinicie o Apache

1
$ sudo service apache2 restart

Acesse http://localhost/phpmyadmin para testar a do phpMyAdmin instalação.

Será que deu certo?

Crie um arquivo php para verificar se deu certo

1
$ sudo nano /var/www/html/info.php

Insira a função phpinfo() e copie para a pasta /var/www/html/php54

1
$ sudo cp /var/www/html/info.php /var/www/html/php54/info.php

Acesse:

http://localhost/

localhost

http://php54.dev

phpfarm-5.4.32

Lindo né não?

Agora sente, pare e lembre de todos aqueles momentos difíceis que você passou por não ter um ambiente como esse instalado na sua máquina. Não chore, pois agora você é um desenvolvedor PHP feliz e pronto para qualquer projeto!

Lembrando que para instalar qualquer outra versão, basta executar os mesmos passos.

Um abraço e até o próximo post!

#UPDATE - 13/04/2016

Devido a alguns pedidos do tutorial deste post para Windows, indico o link abaixo do canal da Code Education para solução de múltiplas versões PHP no Windows utilizando o servidor embutido do PHP.

Infelizmente, o PHPFarm não possui suporte para Windows, apenas para sistemas unix, e para resolver isso terei que mexer no compilador do mesmo para que seja possível rodar em ambiente Windows.

Enquanto não faço isso, sugiro que assistam o vídeo postado acima e qualquer dúvida não hesitem em postar nos comentários abaixo.

Vlw negada ;)

Obs: Pretendo publicar um post essa semana ou na próxima sobre servidor embutido do PHP, que também uma forma de rodar várias versões do PHP e é um ótimo webserver para desenvolvimento local.


Comentários: